O SENTIDO DA ESPIRAL NO LABIRINTO DE PAISAGENS CAMBIANTES INDAGA A ALMA CRIATIVA NO ESPAÇO COLETIVO

NÚCLEO DE ESTUDOS DA PAISAGEM - FAU USP
aprender com a cidade, aprender na cidade
retornar


e-arquivos-orientandos

apresentação
plano de aulas
fundamentação
processo coletivo
depoimento de João Miranda sobre a disciplina
créditos da disciplina

apoio
projeto pinacoteca
heliopolis: história
antecedentes de disciplinas

links em nova janela
blog do projeto
. experiência urbana 1, 2004
. experiência urbana 1, flash
. projeto Pedra Grande
. trabalho 2007

memória dos trabalhos
convocatória 04/09
proposta04/09
reunião 23/04
cartaz reunião 05/05
cartaz reunião M. do Querosene
. comentários Conrado
. comentários Takeo
. comentários Batata
cartaz reunião Área Central
relato da etapa inicial

violência no Heliópolis
conheça os projetos sociais da União de Moradores no Heliópolis (link externo)
leia mais sobre a morte de moradores do Heliópolis (2009)
Carta da Presidente da Associação do Heliópolis ao Senado
Suplicy lê no Senado Carta
memória da reunião do coletivo da disciplina para avaliar a situação
paisagem                ensino                pesquisa                arte
        espiral da sensibilidade e do conhecimento 

por um conhecimento livre e sensível, por um mundo livre e em paz


O projeto foi desenvolvido pelo Núcleo de Estudos da Paisagema da FAUUSP (o grupo de pesquisa CNPQ denominava-se "Paisagem, Cultura e Sociedade", depois Paisagem Cultura e Participação Social), em parceria com a UNAS do Heliópolis. Fundamenta-se na proposição da Espiral da Sensibilidade e do Conhecimento, idealizada em 2003 (http://www.espiral.org.br). Todo o trabalho é concebido de forma colaborativa e espera-se que o sítio e um blog disponível em http://paisagemheliopolis.wordpress.com favoreçam uma construção pública dessa experiência, que se quer fundada em princípios éticos, solidários, autogestionados, emancipadores, priorizando o desenvolvimento da sensibilidade artística, do conhecimento, da transformação coletiva da paisagem em que vivemos e promovendo uma cultura de paz. Foi o primeiro trabalho do Núcleo a integrar os princípios de ação colaborativa que vinham sendo desenvolvidos com parceiros externos com a pesquisa de mestrado em desenvolvimento no grupo.

recomendo visitar o blog do projeto

Logo no início dos trabalhos uma condição de extrema violência se verificou contra a população. Externamos nossa solidariedade aos moradores diante das agressões sofridas nos últimos dias (na verdade, desde junho, seis civis, inclusive ciranças, foram alvejados nas ruas por tiros de policiais). Manifestamos repúdio a toda e qualquer forma de violência, de onde quer que venha. A paz na cidade tem que ser construída, e não pode ser construída com mais violência e incompreensão, com insensibilidade diante dos dramas humanos que a cidade abriga.

Que pedagogia nossa sociedade está propondo para o futuro?

                

Qual a pedagogia que queremos e podemos propor?

                                  



aprender com a cidade, aprender na cidade

NÚCLEO DE ESTUDOS DA PAISAGEM - FAU USP